Sapato híbrido é apresentado em Milão

Sapato hibrido impresso 3D

Delcam CRISPIN irá demonstrar o potencial do seu software de design ShoeMaker para customização de calçados em grande escala, exibindo sapatos híbridos na exposição SIMAC que acontece de 25 a 27 de fevereiro em Milão. Os sapatos híbridos apresentam um couro superior com sola e salto impressos em 3D, reunindo métodos novos e tradicionais de criação de calçados.

Continuar lendo

Médicos utilizam a impressão 3D para ajudar pacientes com problemas ósseos

Pernas arqueadas

Você deve ter notado que a impressão 3D está aquecida no mundo da medicina. Cada vez mais aplicações estão sendo desenvolvidas para a impressão 3D, facilitando a vida de médicos e pacientes. Um novo procedimento médico foi testado com sucesso em Honk Kong, utilizando a impressão 3D para auxiliar no tratamento de pernas arqueadas e tornando-o mais fácil do que nunca.

Pernas arqueadas são uma deformidade nas pernas, dos joelhos até o tornozelo. Geralmente ela é causada por condições ósseas como raquitismo. Embora isso possa não parecer terrível a primeira vista, grande parte das pessoas que sofrem com este problema sentem dor ao caminhar ou ao praticar qualquer outro tipo de exercício, sendo que a propensão a ter problemas com ossos e cartilagens aumenta com o passar dos anos.

Esta condição geralmente é tratada fixando os ossos na posição normal com uma grande estrutura externa que está ligada diretamente aos ossos necessitando perfurações na pele. A moldura tem que permanecer no local por meses, muitas vezes até um ano, o que requer uma longa estadia no hospital e um grande número de visitas hospitalares subsequentes para repetidos ciclos de fixação e desinfecção das feridas causadas pelos pinos. Mesmo depois disso, o caminho para reabilitação é longo e doloroso.

Tratamento usando partes impressas

E é exatamente isso que faz com que a inovação da impressão 3D seja tão promissora, pois pode corrigir pernas arqueadas sem a necessidade de longas estadias hospitalares, tratamento doloroso e passar meses com um metal preso a carne. A técnica é pioneira e liderada pelo Dr. Liu King-Lok, da Universidade de Hong Kong. Consiste na utilização de réplicas de ossos de pacientes impressas em 3D, que permitirão aos médicos preparar com precisão os instrumentos que serão anexados cirurgicamente aos ossos. Em suma, ele garante um ajuste perfeito para as placas e parafusos de metal.

Liu decidiu testar a nova abordagem em 2013 e, desde então, tem usado em quatro pacientes – todos com resultados satisfatórios. Liu afirmou à imprensa que é que “tem sido um grande teste e que está gerando excelentes resultados. Isto tem profundas implicações para a tecnologia a ser aplicada em outras cirurgias ósseas”.

Resultado do tratamento de pernas curvadas

Um dos pacientes, uma mulher de 24 anos chamada Ann, nasceu com as pernas arqueadas, ficando cada vez mais doloroso em sua vida adulta. “Meus joelhos e calcanhares machucavam sempre que eu andava, o que afetou em muitos aspectos a minha vida”, disse ela. “O médico disse que eu precisava de cirurgia, mas o tratamento de correção tradicional é aterrorizante. Eu não quero usar estruturas externas por um ano inteiro, com todas aquelas agulhas visivelmente perfurando minhas pernas”. Em vez de uma internação prolongada (em alguns casos 200 dias), Ann foi capaz de sair do hospital sem assistência quatro dias depois. Uma outra operação é necessária para remover pinos e placas vários meses mais tarde, mas é só isso. Não é preciso um fixador externo para manter tudo no lugar.

Uma boa notícia é que este tipo de tratamento, sem um fixador externo tradicional, pode reduzir os custos de operação em US$5000. O tempo de reabilitação também foi relativamente curto, de apenas 2 meses.

Isto significa que a tecnologia será definitivamente uma opção muito acessível para um futuro próximo, especialmente porque ela pode ser utilizada para deformidades congênitas ósseas menos comuns. Como estes eram apenas testes, provavelmente levará um tempo até que a técnica possa ser amplamente utilizada no mundo da medicina, mas não deixa de ser uma grande notícia para os pacientes de todo o mundo. É cada vez mais evidente que hospitais de todos os lugares precisaram incorporar a tecnologia de impressão 3D a seu arsenal o mais rápido possível.

http://www.3ders.org/articles/20150120-hong-kong-doctors-use-3d-printing-to-help-treat-patients-with-bow-legs.html

Impressão 3D ajuda a remover tumor no cérebro

Cranio

Apesar de não ser uma técnica tradicional, a impressão 3D já salvou muitas vidas. Uma grande história é a da psicoterapeuta Pamela Shavaun Scott, que graças a impressão 3D, ainda pode ver. Ela sofria de um tumor no cérebro por trás de seus olhos, mas os médicos não estavam muito preocupados com isso. Disseram para ela seguir com sua vida e ter um acompanhamento com exames de ressonância magnética após um ano. Scott e seu marido não estavam satisfeitos com isso, até porque ela sofria com dores de cabeça e teve a visão diminuída. Eles, portanto, decidiram procurar uma solução por conta própria.

Continuar lendo