Boeing requisita patente de sistema de impressão 3D já implementado

1

Nos dias de hoje a obtenção de patentes de ideias e invenções está tomando formas extremas. Como em muitos setores, as empresas que testam a tecnologia de impressão 3D estão cada vez mais recorrendo à apresentação de patentes para seus serviços. O exemplo mais recente foi a decisão da Amazon de registrar uma patente para a impressão 3D em uma van para entrega.

A fabricante de aeronaves Boeing é a próxima na fila para registrar uma patente sobre impressão 3D. Em um pedido de patente publicado esta semana pelo US Patent & Trandemark Office, este gigante da aviação está solicitando a patente para “Impressão Tridimensional de Peças”, um método e um equipamento para requisição, autorização e fabricação de peças de reposição de aeronaves.

“O aparelho compreende uma biblioteca de peças, uma base de dados e um sistema de gerenciamento de peças. A biblioteca de peças é configurada para armazenar uma pluralidade de arquivos de peças. A base de dados é configurada para armazenar entradas identificando uma impressão de peça usando a pluralidade do arquivo de peças. O sistema de gerenciamento é configurado para receber a requisição de um arquivo de peça na biblioteca de peças, identificar o arquivo de peça, receber uma indicação usando o arquivo de peça e armazenar uma entrada identificando a impressão na base de dados.”

2

Embora não seja um procedimento fácil de seguir, a Boeing essencialmente está pedindo uma patente sobre a fabricação de peças de reposição para aeronaves. Como porta-voz da Boeing, Nathan Hulling explica tratar-se especificamente da substituição de peças não-metálicas impressas em 3D por novas peças que também precisam ser impressas. “Quando as peças originais são impressas em 3D elas precisam ser substituídas por outras peças impressas em 3D”. “Temos cerca de 300 diferentes peças em 10 programas de produção de aeronaves diferentes, o que equivale a mais de 20.000 peças de manufatura aditiva não-metálicas nos veículos que são entregues a nossos clientes.”

Em suma, a Boeing já está bem mais avançada que a Amazon em termos de impressão 3D e já está usando a tecnologia para uma ampla gama de peças utilizadas em aviões. “O F/A-18 Super Hornet tem cerca de 150 peças da fuselagem dianteira que foram produzidas através de SLS (Sinterização Seletiva a Laser)”, diz Hulings exemplificando. A Boeing está trabalhando com a tecnologia de impressão 3D, de fato, desde 1997. “Estamos constantemente investigando como substituir peças convencionalmente fabricadas por peças impressas em 3D”, acrescenta Hulings.

3

Este pedido de patente é, portanto, uma tentativa de patentear algo que já está em uso, embora seja uma visão para o futuro também. Enquanto a Boeing está usando apenas impressão 3D para peças não-metálicas para seus aviões, o aplicativo oferece cobertura para uma ampla gama de materiais de impressão 3D, bem como polímeros, gesso, metais e ligas metálicas. O sistema descrito inclui Biblioteca de peças, Base de Dados, Sistema de Gerenciamento de Peças e um sistema de impressão tridimensional.”

 

Fonte: http://www.3ders.org/articles/20150309-boeing-files-patent-for-3d-printing-of-aircraft-parts-printed-20000-parts-for-its-planes.html