Engenheiro biomédico utiliza Impressora 3D para criar pernas protéticas

1Quando falamos em impressão 3D e próteses, a maioria das histórias ouvidas são sobre mãos e braços protéticos. O mundo todo tem presenciado pessoas em situações desfavoráveis divido a deficiências congênitas ou acidentes, terem o auxílio da impressão 3D. Grupos como a e-Nable foram criados para criar projetos de próteses open source e compartilhar outras idéias, como instruções de montagem e os avanços tecnológicos mais recentes. Era questão de tempo para começarmos a ver o uso da impressão 3D para criação de outros tipos de próteses.

Para Marco Avaro, o proprietário do Bel Bene estúdio de ortopedia em Azzano Decimo, na Itália, a Impressão 3D tem sido um salva-vidas quando se trata de fabricação de próteses de membros inferiores. Avaro, que é engenheiro biomédico, adquiriu uma DeltaWASP 20×40, há alguns meses para criar as próteses de seus pacientes. A impressora 3D baseada em FFF, tem permitido Avaro a fabricar duas pernas protéticas por dia. Este é um feito incrível e isso pode ser realizado através da impressão 3D.

“Eu acreditava profundamente neste tipo de tecnologia”, explicou Avaro.

A impressão 3D permitiu Avaro a personalizar completamente cada prótese de perna a um grau que não era possível. Ele diz que isto tem sido especialmente útil em casos de doenças degenerativas, onde seus cotos de pernas tornam-se muito assimétricas.

2Avaro imprime cada camada externa do encaixe da perna protética bem como o próprio pé e, em seguida, utiliza outras tecnologias que incluem o uso de resinas e de carbono para criar o resto. O material utilizado no processo de impressão 3D funciona muito bem com essas resinas e outros materiais, e os testes provaram que os níveis de força sobre a prótese estão distribuídos igualmente, o que significa ajustes mais confortáveis.

“A deltaWASP imprime brilhantemente, e foi capaz de superar os ensaios destrutivos e os testes de cálculos de elementos finitos”, explicou Avaro. “Isto torna possível realizar uma estrutura resistente, que é muito mais leve.”

Não são apenas as funcionalidades das peças impressas em 3D que tem animado Avaro. Ele também diz que a estética é melhor que as das próteses tradicionais. O plástico impresso em 3D é capaz de ser polido, que deixa o pé protético com um aspecto brilhante.

3Mais importante, porém, é que essas pernas são feitas em um nível individual para cada paciente, o que significa que se encaixa perfeitamente e são extremamente confortáveis de usar.

“Com a impressora, ficou muito rápido”, disse Avaro. “Para realizar uma prótese tibial eu precisava de oito horas, agora posso fazê-la em 2 horas. Eu tenho a oportunidade de realizar próteses para os que praticam esportes específicos, como alpinismo. Eu termino a prótese, entrego e nunca há necessidade de qualquer revisão. Fisioterapeutas que seguem a reabilitação ficam surpreendidos com o que estamos fazendo. A impressão 3D mudou o meu trabalho e, consequentemente, minha vida”.

Fonte: http://3dprint.com/41906/3d-printed-prosthetic-legs/